Nossos Destinos

Diamantina - 280km

Fundada por “Bandeirantes” ao término do século XVII, Diamantina é agora uma cidade de serenatas, de boêmios e de bares sugestivos. A determinação original foi ameaçada a desaparecer junto com as minas de ouro, porém foi salva com as descobertas de diamantes. Semana Santa e o Carnaval são as mais animadas celebrações de todos os anos.

Gruta Rei do Mato – 72 km (Sete Lagoas)

Sete Lagoas se orgulha de ser anfitriã de turistas que chegam para ver a Gruta Rei do Mato, que tem inscrições e pinturas pré-históricas em suas paredes rochosas. Estes achados de arqueologia significantes, regressaram bem datados mais de 6 mil anos.

Belo Horizonte

Primeira cidade do Brasil a ser planejada e projetada, a capital mineira tem seus encantos no conjunto arquitetônico da Pampulha (obra de Oscar Niemayer), seus bares, restaurantes, casas noturnas e um povo bastante hospitaleiro e gentil. Você irá se sentir em casa.

Congonhas - 83 km

A maior coleção do século XVIII feita por Aleijadinho é achado aqui. Notavelmente são estátuas de tamanho natural dos 12 profetas Bíblicos esculpidos em pedra sabão. Estão todos na Igreja do Bom Jesus de Matozinhos, junto com mais 66 esculturas que formam os passos da paixão. Congonhas é considerado o Triunfo do Barroco Mineiro.

Gruta de Maquiné – 127 km

Um verdadeiro palácio se estendeu de estalactites e estalagmites. Situada perto de Cordisburgo, é uma das maiores e mais belas grutas do mundo. Não perca uma visita aqui!

Gruta da Lapinha – 55 km

Em seus imensos corredores e passagens naturalmente formados, você achará franjas coloridas, guirlandas, frisos e ornamentos. E notavelmente o Véu da Noiva: uma formação de cristais intensamente luminosos que se assemelham ao véu de uma noiva junto com um bolo.

Sabará – 25 km

Localizada ao longo das margens do rio das Velhas e perto de Belo Horizonte, Sabará é uma cidade pequena cheia de estilo. Visite o Teatro de Sabará, a Igreja do Ó, com seu design oriental sem igual, suas ruas e casas coloniais.

Mariana – 113 km

A cidade oficialmente designada a mais velha de Minas Gerais, foi fundada por Bandeirantes (os pioneiros) que procuravam pepitas de ouro nos rios locais. No século XVII a cidade foi a primeira capital de Minas e do Ouro.

Ouro Preto – 99 km

Declarada pela UNESCO como Patrimônio Cultural e Histórico da Humanidade, a cidade de Ouro Preto une a melhor e mais preservada coleção do país de Arquitetura Barroca. Seu clima frio cria uma atmosfera de mistério histórico e atrai turistas de todas as partes do mundo.

Tiradentes – 200 km

Uma jornada especial começa na velha Maria Fumaça (trem a vapor) que chega de São João Del Rey. Passa entre casarões e igrejas centenárias, um passeio nas ruas estreitas de pedras e mármore, satisfaça sua sede com água fresca da montanha ao pé do Chafariz. Vale a pena recordar que o nome da cidade é em homenagem ao mártir Joaquim José da Silva Xavier, líder da inconfidência Mineira: uma revolução pela independência do Brasil.

Inhotim

O Inhotim é uma experiência única para quem o visita. O jardim botânico conta com mais de 4.500 espécies nativas e exóticas. É a maior coleção de espécies vivas do Brasil e também a maior coleção de palmeiras do mundo. O acervo de arte contemporânea fica a altura da natureza, são cerca de 500 obras de 97 artistas de 30 nacionalidades diferentes, com mais de 40 galerias e obras externas.